All for Joomla All for Webmasters

Governo português desaconselha “deslocações não necessárias” a Paris


O Ministério dos Negócios Estrangeiros emitiu um comunicado onde desaconselha as “deslocações não necessárias” a Paris neste sábado. Na nota, desaconselha ainda as viagens à Ilha da Reunião, onde se “têm verificado problemas”.

“Embora não se possa prever exatamente o que irá acontecer no próximo fim-de-semana há, por parte das autoridades francesas, a indicação de que no dia 8 (Sábado) irão continuar as manifestações em Paris, existindo forte possibilidade de confrontos. (…) Face a isto, recomenda-se no dia 8 de dezembro evitar deslocações não necessárias a Paris, especialmente às zonas mencionadas supra, seguir os conselhos das autoridades e sobretudo evitar quaisquer concentrações de manifestantes”, lê-se no aviso.

O Governo português recomenda ainda que os “viajantes se mantenham informados sobre a evolução” das manifestações através das apps dos transportes públicos, da imprensa e das redes sociais, “mas seguindo apenas as contas oficiais (i.a. das Préfectures de Police e das Mairies, sobretudo a de Paris)”.

“A Mairie de Paris anunciou que vai divulgar, através de redes sociais e dos vários painéis informativos espalhados pela cidade, informação sobre zonas a evitar. Adicionalmente, vários monumentos e museus, incluindo os mais emblemáticos, estão encerrados e vários eventos desportivos, culturais e associativos têm sido cancelados ou adiados”, alertam.

A emblemática torre Eiffel estará fechada no sábado, tal como uma dezena de museus em Paris, para prevenirem qualquer impacto de uma possível manifestação marcada pela violência.

Desde terça-feira que o Governo se esforça por acalmar a ira dos ‘coletes amarelos’, mas os ativistas prometem ainda mais entusiasmo para o quarto sábado consecutivo de manifestações no centro de Paris.

A decisão, anunciada quarta-feira, de suspender aumentos de impostos não chegou para acalmar os ânimos, com os porta-vozes do movimento a dizerem que “vieram tarde e sabem a pouco”.

No sábado, teme-se mais cenas de violência, já que ao movimento juntaram-se grupos de jovens encapuzados, sem que se lhes conheça motivações políticas assumidas.

Há três semanas que os franceses saem à rua, bloqueando rotundas e autoestradas do país, primeiro para exigir a suspensão de um novo imposto sobre os combustíveis, mas depois também para denunciar o empobrecimento.



Fonte do Artigo

About The Author

503 Service Unavailable

Service Unavailable

The server is temporarily unable to service your request due to maintenance downtime or capacity problems. Please try again later.

Additionally, a 503 Service Unavailable error was encountered while trying to use an ErrorDocument to handle the request.